Ocorreu um erro neste gadget

Ai, Papi.

domingo, 26 de dezembro de 2010
Engraçado é você gostar das minhas loucuras, ou melhor ter se apaixonado por elas. Pois eu sempre fui eu mesma em toda a minha essência desde o princípio de tudo. E você ri das minhas piadas, dos meus tropeços e dos meus chiliques quando eu simplesmente saio da casinha.
E mesmo depois de ter gritado, xingado e dito que nunca mais queria te ver, esses dias da tua ausência têm sido terríveis e monótonos, pois nada tem graça ou sentido quando eu estou longe de você. E meu amor, fazia tanto tempo que não sentia esse friozinho na barriga como quando chego perto de você.
É esse amor intenso que me faz querer fugir, tomar coragem e chegar até a esquina, e depois ficar lá sentada esperando você ir me buscar. Como a criança teimosa e orgulhosa que sou.
Pois eu sou a TUA baixinha brabinha, como você mesmo fala.
Eu passo meus dias a pensar se você sente minha falta exatamente do mesmo jeito que eu, e sei que sim. Eu vi as luzes de natal sem os teus braços envolvendo minha cintura e sem ao menos uma ligação, pois brincamos de cabo de guerra, quem procurar primeiro perde.
I'd go back and change all the things I done, but I can't.

TE AMO
Desculpa não ter dito antes.

0 comentários:

RÁ. Te peguei