Ocorreu um erro neste gadget

Dia-a-Dia

quinta-feira, 22 de setembro de 2011
Meu amor você tem todos os meus medos, todos os meus desatinos e ao mesmo tempo tudo que há de bom dentro de mim na palma do teu saber. Eu honestamente te amo, mas as nossas vidas significam muito mais que isso. São as nossas tardes chuvosas regadas a sorvete e chocolate, fazendo amor até no teto do quarto se possível, trocando palavras carinhosas, dando risadas e conversando até acabar a saliva. São as nossas jantas que, francamente, nem sempre dão certo. São os nossos filmes no fim da noite, mesmo que eu sempre durma logo após os créditos e você fique ali abandonado com um filme de amor rolando, a interessada principal dormindo e você tendo ainda que ficar fazendo cafuné na minha cabeça pois isso me conforta. É enfim toda a nossa rotina, o nosso dia-a-dia, e palavras não bastam para explicar isso.
Você se tornou sem que eu quisesse parte da minha vida, em pouquíssimo tempo. Ouvi dizer que há pessoas que levam anos para se conhecer, mas não sei se é verdade pois nos conhecemos no olhar, nos gestos, nos sorrisos.
Nós mudamos juntos, nos tornamos pessoas melhores. Você me fez acreditar no amor e nas coisas boas que ele pode fazer de vez em quando, me fez querer muito estar com alguém apesar de ter sido individualista a minha vida toda, apesar de nunca ter sabido compartilhar nada com ninguém. E não, meu amor. Eu não sinto falta das minha sexta-feiras de sótão, não sinto dos meus mil namoradinhos pois você me completa.

Então me deixo cair nos teus braços, desejando ser tua incondicionalmente.

0 comentários:

RÁ. Te peguei